30 de agosto de 2012

Sinfonia Agridoce

Eu tenho o dom de poder me arrepender todos os dias
Conheço pessoas para as quais devo explicações
Às vezes tenho o direito de olhar a lua
Com calma.

Descobri nos espelhos sempre o mesmo olhar familiar
Já fui jovem, e olhava desta mesma maneira
A diferença é que antes tinha  mais confiança.
Como a música do The Verve

Começo a reparar na tatuagem que fiz na minha carne inteira
Minha vida inteira
Fragmenos de HQ, parte colorida,
parte sem cor de nada.

Eu tive um sonho.
Mas esqueci;

Engraçado como surge a paixão
Parece uma foto
Um frame na novela
                          E começa a tocar uma linda música.

Fábio. 30.08.2012



Postar um comentário

Pesquisa