2 de abril de 2006

Sobre a greve de Professores - próxima manifestação 04/04/06

Resposta a tópico da comunidade Educação.

Greve é um direito constitucional. E o que os educadores pedem é algo dentro da realidade, ou seja, um salário condizente com sua formação.

Também estamos lutando por melhores condições de ensino. Se olharem a pauta do sindicato, verão nossa reclamação contra o processo de terceirização dos serviços públicos, que começou na área da saúde e nas cozinhas das escolas, e agora está se ampliando com a contração de agentes de limpeza (em vez de fazer concursos. Qual a vantagem? Ganham menos, não podem fazer greve e não têm vínculo com a escola, já que trabalham para empresas...) e com o projeto PRÉ - PÓS - AULA, que coloca agentes estranhos (de novo contratados de empresas, chamadas ONGs) dentro da escola. E ainda tem o projeto PRO JOVEM (com professores contratados) que ameaça acabar com a EJA !

Isto não é brincadeira. Esta luta é séria. O salário dos educadores (não só professores, como tb agentes, inspetores de alunos, vigias...) está defasado. Em muitas escolas de periferia o número de alunos por sala é excessivo. Os estudantes e educadores das EMEIS e CEIS também estão sendo ameaçados pelo PRÉ PÓS AULA e por reformas que querem colocar 35 alunos nas CEIs (atualmente na creche são 18 alunos).

E tem mais ainda. Muito mais! Querem acabar com a jornada JEI, onde o professor passa parte do seu período dentro da escola planejando e corrigindo atividades, ou seja, querem que os professores passem mais tempo dentro da sala de aula, mas com o mesmo salário e (sem tempo para fazer planejamento) com menos qualidade.

Tudo o que pedimos é educação.
Postar um comentário

Pesquisa