11 de outubro de 2007

Poema: Ácratas jovens

Para agora
Velho mundo
Que existia
Está a ponto de morrer
E o sonho
Que tivemos
Pode se tornar real...

Tudo
É possível
Na terra do impossível
São só possibilidades
São só possibilidades
O que torna meu universo infinito e imortal.

Quando ele saiu de casa
Sabia que iria voltar
Pois lá, na sua casa
Sabia por todos ser querido.

Diga te amo às vezes
Diga te amos às vezes
Tudo é possível então...

Se eu quiser dar um passeio
Não vou cruzar fronteira
Vou só caminhar com meus pés
Vou caminhar com meus pés.


Fábio R. (já não lembro a data, mas escrevi faz tempo)
digitado e publicado no blog em 11/10/2007
Postar um comentário

Pesquisa