18 de dezembro de 2005

SEU FUTURO - de Júlio Clebsch

Texto de Júlio Clebsch divulgado pela revista on line JORNAL VIRTUAL www.profissaomestre.com.br
ARRISQUE-SE! SEU FUTURO DEPENDE DE VOCÊ

Muitas vezes, é difícil imaginar-se alcançando um grande objetivo, seja ele financeiro, amoroso, artístico, profissional. Na verdade, poucos de nós identificam-se com essa pessoa de sucesso (seja ele qual for).
Claro, vemos apenas o resultado final e não o processo pelo qual alguém passou para que pudesse “chegar lá”. Ou você acha que um Paulo Autran nasceu ator? Ou que um grande amor se conquista apenas porque dois olhos se cruzaram?
Grandes conquistas são construídas dia após dia, passo a passo, por pessoas como você. A grandeza vem de ações comuns, focadas num objetivo específico e com dedicação contínua.
A pessoa que você vai se tornar está sempre olhando para a pessoa que você é agora. A imagem que você terá de si mesmo amanhã depende completamente das ações que você vai se ver tomando hoje. A confiança com a qual você viverá no mês que vem estará baseada na integridade das suas ações esta semana.
Existem muitas coisas terríveis que podem acontecer hoje. Elas até podem acontecer, mas provavelmente não vão. Mesmo assim, a preocupação com elas serve como um freio para todas as coisas boas que poderiam acontecer. Ironicamente, por causa de tudo isso, ocorre quase sempre o pior que poderia acontecer: absolutamente nada.
Você pode enganar e esconder coisas de quase todo mundo, até de você mesmo, mas a pessoa que você vai ser amanhã está sempre, sempre, te olhando. E a opinião dessa pessoa sobre você cumprirá um papel importantíssimo na sua vida futura.
Será que amanhã você vai ter orgulho do que fez hoje? Será que seu “você” futuro encontrará forças nas suas ações e atitudes presente? Você vai aprender com seus sucessos e fracassos?
Existe uma fábula sobre uma terra em guerra. Nela havia um rei que causava espanto. Cada vez que fazia prisioneiros, não os matava, levava-os a uma sala, que tinha um grupo de arqueiros em um canto e uma imensa porta de ferro do outro, na qual haviam gravadas figuras de caveiras.
Nesta sala, ele os fazia ficar em círculo, e então dizia:
– Vocês podem escolher morrer flechados por meus arqueiros ou passarem por aquela porta e por mim lá serem trancados.
Todos os que por ali passaram, escolhiam serem mortos pelos arqueiros.
Ao término da guerra, um soldado que por muito tempo servira o rei, disse-lhe:
— Senhor, posso lhe fazer uma pergunta?
— Diga, soldado.
— O que havia por trás da assustadora porta?
— Vá e veja.
O soldado, então, abre-a vagarosamente e percebe que a medida que o faz, raios de sol vão adentrando e clareando o ambiente, até que totalmente aberta, nota que a porta levava a um caminho que sairia rumo a liberdade. O soldado admirado apenas olha seu rei, que diz: “Eu dava a eles a escolha, mas preferiram morrer a arriscar abrir esta porta.”
Quantas portas deixamos de abrir por medo de arriscar? Quantas vezes perdemos a liberdade, apenas por sentirmos medo de abrir a porta de nossos sonhos?
Arrisque-se um pouco hoje, amanhã, todos os dias. Viva intensamente o milagre da vida com a qual você foi abençoado. Existem muitas alegrias que somente surgem quando você tem a coragem e a fé de arriscar, de participar.
Viva cada momento como se alguém estivesse olhando. Porque alguém está realmente olhando, alguém que pode realizar seus maiores sonhos. Viva de forma que a pessoa que você se tornará no futuro possa olhar para trás com gratidão e admiração pela pessoa que você é hoje.
Boa semana e boas férias.
Postar um comentário

Pesquisa