20 de julho de 2006

Saravah

Estou assistindo agora a versão japoneza do filme Saravah (1969), do francês Pierre Barouh. É impressionate! Deixo aqui um link com uma pequena entrevista com o diretor-pesquisador:

http://jbonline.terra.com.br/jb/papel/cadernob/2005/07/04/jorcab20050704002a.html


Destaque para a excelente participação do mestre Baden Powell, é claro. Mas tem também registro histórico de gente como Pixinguinha e João da Baiana!

---
Entre os extras há uma jóia-achado! Uma gravação de 1996 com o compositor Adão Xalebaradã
Gente, é impressionante! Veja o "curta: somos todos filhos da terra" sobre ele De Daniela Thomas, João Moreira Salles, Katia Lund, Walter Salles em: http://portacurtas.uol.com.br/buscaficha.asp?Elenc=8172#

Ou faça o download (são 8 mega) pelos seguintes links:
http://images.ekalafabio.multiply.com/movie/4/1153483439/1.wmv/Joao%20Xalebarada_somos_todos.wmv?enctoken=U2FsdGVkX1.88X,WVf8dsr5vpGfEPKOZJQY2r0I4YDrBiNPQAGdz.w==

http://ekalafabio.multiply.com/video/item/1


Veja uma letra dele que aparece no filme Saravah e no curta citado:

Sócrates e Platão (ou A Escolástica)

Vamos parar, vamos parar, lê, lê
Vamos parar de brincadeira
A escolástica já fez muita besteira

Vamos parar, vamos parar, lê, lê
Vamos parar de brincadeira
A escolástica já fez muita besteira

Sócrates, Platão, foram os primeiros pensadores
Participaram dessa brincadeira
A teoria, a filosofia

Já não são pratos feito do dia
Já tomaram seus devidos lugares
A ciência e a magia

Vamos parar, vamos parar, lê, lê
Vamos parar de brincadeira
A escolástica já fez muita besteira

François Chapolion foi enganado pela pedra roseta
O papa tudo para pra pensar
Que já não dá para tudo papar

Houve um milagre na biologia
No metabólico sensorial
Esse povo não quer aceitar

A fé, fantasia
O povo, barriga vazia
Na porta das igreja

Os moribundo espera o pão de cada dia
Salário mínimo que nunca cresce
Cadê o Salvador que nunca aparece

Salário mínimo que nunca cresce
Cadê o Salvador que nunca aparece
Vamos parar, vamos parar, lê, lê

Vamos parar de brincadeira
A escolástica já fez muita besteira.

----------------------------música de Adão Xalebarabã
Postar um comentário

Pesquisa